Contudo, a cantora e compositora carioca de atuais 75 anos parece tender a refazer sambas menos conhecidos dentre os muitos que gravou em carreira fonográfica iniciada em 1974.

Sete meses após reciclar o samba Refazendo a cabeça (Leci Brandão e Zé Maurício, 1988) com o toque do grupo Sampagode, em single lançado em 20 de fevereiro com capa assinada por Elifas Andreato, Leci aborda novamente outro samba que lançou há 31 anos no álbum Um beijo no seu coração (1988), título comercialmente mais bem-sucedido da discografia da artista.

Desta vez, o samba escolhido foi Pra colorir muito mais, parceria de Arlindo Cruz com Franco (1952 – 2007).

Se Refazendo a cabeça tinha tom político, Pra colorir muito mais é samba de tons apaixonados com a rítmica típica de partido alto na parte final da gravação original de 1988, feita com o toque do pandeiro do então jogador de futebol Júnior.

Leci Brandão lança o single Pra colorir muito mais na sexta-feira, 20 de setembro.